×

Publicidade

Artigos

O PT, PCdoB e PSOL não têm credibilidade ética e moral para processar e cassar ninguém

O PT, PCdoB e PSOL protocolaram ontem (5) na Mesa Diretora da Câmara Federal uma representação contra o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) por quebra de decoro parlamentar. Não é nenhuma novidade os partidos de esquerda  pretenderem dar exemplo de patriotismo e moralidade.

Que tentem cassar o mandato do deputado Eduardo Bolsonaro por outros motivos, mas não por ele fazer alguma apologia ao AI-5.

A liberdade de pensamento e expressão é livre, ou só os vermelhinhos esquerdistas podem se manifestar inclusive agredindo a República como muitos têm feito ao desafiar e xingar o Judiciário, que condenou e prendeu o ex-presidente Lula pelos delitos de corrupção e lavagem de dinheiro?

Continua após a Publicidade

Os parlamentares de esquerda podem desmoralizar o Judiciário desdenhado as suas sentenças; podem não reconhecer as decisões dos tribunais que condenaram à prisão uma quadrilha política que saqueava o país; eles acham que podem tudo. Mas quando alguém exerce o seu direito democrático de poder emitir uma opinião contrária à posição político-ideológica da esquerda, aí não pode? Muito sinistro, né!

Agora, a patota esquerdista quer posar de vestal da ética e moralidade? Vão pentear macacos, cambada de mequetrefes, histriões decadentes, carpideiras do bufão Lula(drão)!

Pessoas honradas e trabalhadoras, que não se envolviam com politicagem, jamais foram perseguidas por regime militar. Agora, os subversivos comunistas, que pretendiam transformar o Brasil em território vermelho, estes, sim, mereceram levar chumbo. Só tem medo de AI-5 a corja política corrupta, que tomou conta do país.

Por que todos aqueles políticos vermelhos do PT, PCdoB e PSOL – que ainda hoje desafiam a Justiça nas seções legislativas do Congresso – não são levados aos conselhos de éticas das duas Casas por reiteradamente discursarem de forma agressiva contra o Judiciário, sob o pretexto de não reconhecerem como legítima a decisão das três instâncias que condenou o ex-presidente Lula? Essa falta de respeito de parlamentares por si só já caracteriza procedimento antiético e imoral.

Quantas vezes os parlamentares Humberto Costa, Paulo Pimenta, José Guimarães, Gleisi Hoffmann, Jandira Feghali, Maria do Rosário e outros destrataram de forma  descortês e grosseira o Judiciário em defesa do preso Lula, e ninguém foi levado ao conselho de ética. Por quê? Aliás, se for levado a sério poucos políticos escapam de responder no conselho de ética.

Portanto, não têm credibilidade ética e moral o PT, PCdoB e PSOL para processar e cassar ninguém. A censura ao deputado Eduardo Bolsonaro visa cristalinamente atingir ao presidente Jair Bolsonaro, como estão tentando de forma criminosa envolvê-lo no caso Marielle.

Júlio César Cardoso

Servidor federal aposentado
Balneário Camboriú-SC
Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.