×

Publicidade

Brasil

Pobreza é mais grave em famílias com crianças

Estudo da PUC Minas mostra a privação de necessidades essenciais ao desenvolvimento e qualidade de vida entre famílias do MA, PI e PA

Estudo divulgado nesta quinta-feira (12) pela PUC Minas (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais) e pela agência de desenvolvimento social ChildFund Brasil, de origem norte-americana com sede em Belo Horizonte (MG), mostra a privação de necessidades essenciais ao desenvolvimento e qualidade de vida entre famílias pobres do Maranhão, Piauí e da Paraíba.

A análise foi feita a partir do IPM (Índice de Pobreza Multidimensional), que, além da renda, considera o acesso à educação e à saúde. O dado é calculado por município e avalia a situação de crianças de 0 a 11 anos.

Conforme nota publicada pelos realizadores do estudo, “foi constatado que tanto a incidência quanto a intensidade da pobreza são maiores em domicílios com presença de crianças. Foram encontradas 186.241 crianças com idade de 0 a 11 anos em situação de pobreza multidimensional, sendo 126.760 no Maranhão, 31.708 no Piauí e 27.773 na Paraíba”.

Continua após a Publicidade

As duas instituições também avaliaram o risco de outras crianças passarem a viver a situação de pobreza multidimensional. “Nos três estados, foi constatada a existência de 577.946 crianças em situação de vulnerabilidade, na mesma faixa etária [0 a 11 anos], sendo 353.875 no Maranhão, 118.274 no Piauí e 105.797 na Paraíba”.

O levantamento foi feito a partir de dados secundários originários do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), por equipe de professores e alunos dos programas de pós-graduação em Geografia, Tratamento da Informação Social e Ciências Sociais da PUC Minas.

 

 

 

Fonte:R7.com

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.