×

Publicidade

Celebridades

Márcia Fellipe revolta internautas após criticar canonização de Irmã Dulce em rede social

Cantora fez comentário sobre canonização da freira baiana no Instagram e, após onda de críticas, fez live para pedir desculpas e se defender.

"Eu peço aqui desculpa. Não falei sobre religião. Falei sobre o que a palavra nos diz. Muita coisa que a gente vê acontecendo no meio do mundo, ela é feita pelo homem.

A cantora Márcia Fellipe causou revolta em internautas após fazer um comentário no Instagram criticando a canonização de Irmã Dulce, ocorrida na manhã de domingo (13), no Vaticano — a freira foi a primeira santa brasileira a ser reconhecida pela Igreja Católica.

“Ajudar ao próximo sim! Mas não fez de nenhum ser humano ser ‘santa’. Santo, só o Senhor Jesus Cristo. Não se deixem enganar. Leiam a Bíblia. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”, escreveu.

Após o post, os internautas a criticaram. “Sua opinião e sua religião só vai até onde a do outro começa. Não precisa concordar, mas também não tem nenhuma necessidade de vir aqui criticar. Se lesse a bíblia, direito veria que que o próprio Jesus Cristo chama os seus a santidade!”, escreveu uma internauta.

Continua após a Publicidade

Após uma onda de críticas, a cantora resolveu fazer uma live no Instagram para pedir desculpas e disse que as pessoas estavam a interpretando mal. Também rebateu as afirmações de que tenha agido com tolerância religiosa.

“Eu peço aqui desculpa. Não falei sobre religião. Falei sobre o que a palavra nos diz. Muita coisa que a gente vê acontecendo no meio do mundo, ela é feita pelo homem. Assim, tem gente distorcendo que eu tenho intolerância a religião, em nenhum momento”, disse.

“O que falei sobre a Irmã Dulce não foi sobre ela. Foi sobre o que iam fazer com o nome dela. Eu quero deixar bem claro: ela é um ser humano exemplo a ser seguido por todos nós”, completou.

Márcia ainda afirmou na live que estava se sentindo “a pior de todo o mundo”.

“Se botar o mundo todo, eu sou o pior ser humano. Sou a mais pecadora de todas, mas eu tenho buscado e espero que eu possa nascer de novo em Cristo. Que isso fiquei claro pra todo mundo. Não tenho intenção de ofender ninguém. Aqui no nosso País tem disso. Eu, que não sou nem subcelebridade, trabalho para sustentar meus filhos. Canto para sustentar minha casa. Eu não almejo ser renomada, ser isso ou aquilo. Quem trabalha comigo me conhece. Não tenho essa vaidade. Sou grata Deus por ele abrir as portas. Grato aos que vão aos meus shows”, comentou.

Canonização

Santa Dulce dos Pobres. É assim que Irmã Dulce passa a ser chamada após a cerimônia de canonização. A santa, conhecida popularmente como Anjo Bom da Bahia, foi uma das religiosas mais populares do Brasil graças ao trabalho social prestado aos mais pobres e necessitados, principalmente na Bahia.

Irmã Dulce foi beatificada em 2011, após ter o primeiro milagre reconhecido. A graça alcançada foi a recuperação de uma paciente que teve uma grave hemorragia pós-parto e cujo sangramento subitamente parou, sem intervenção médica. Após beatificada, Dulce Lopes Pontes passou a ser chamada “Bem-aventurada Dulce dos Pobres”.

Para ser considerada santa, Irmã Dulce precisaria ter um segundo milagre reconhecido, o que ocorreu em maio deste ano. O miraculado, o maestro soteropolitano José Maurício, voltou a enxergar após fazer uma oração para a então beata. Ele teve glaucoma e começou a perder a visão em 1999. Em 2000, ele já estava cego, mas em 2014 voltou a enxergar.

José Maurício foi ao Vaticano para acompanhar a cerimônia de canonização e chegou a receber a bênção de Papa Francisco durante a missa.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.