×

Publicidade

Coluna da Célia Lima

Parafina presente nos cosméticos pode fazer mal aos cabelos?

Jackeline Alecrim, especialista em Cosmetologia Avançada e Farmacologia explica os principais prós e contras da substância

Fotos e divulgação MF Press Global

A parafina é um óleo mineral amplamente utilizado em produtos cosméticos como cremes de pele, shampoos e condicionadores. Com a função de estabilizar a formulação, a substância confere rendimento e melhor deslizamento do produto na pele e nos cabelos.

A substância é utilizada principalmente pela indústria cosmética devido o baixo custo, o que aumenta a lucratividade na comercialização dos produtos. “É um produto derivado do petróleo altamente emoliente e com custo muito baixo para as indústrias. Os petrolatos não tem poder hidratante, trazendo apenas a sensação de maciez e suavidade a curto prazo”, alerta a especialista em Cosmetologia Avançada e Farmacologia Jackeline Alecrim.

Continua após a Publicidade

Fotos e divulgação MF Press Global.

Porém, o uso da parafina gera polêmica. Isso porque o óleo mineral pode trazer efeitos não tão desejados assim, podendo comprometer a saúde dos fios e da pele. “A parafina pode obstruir o couro cabeludo, favorecendo distúrbios como a seborreia. Além disso, a absorção de nutrientes e outros ativos presentes nas formulações de tratamentos capilares fica comprometida”.

Mas existem alternativas?

Com a conscientização de mercado, e a preocupação em torno do uso ou não da parafina, diversas marcas já investem em fórmulas que não usam a substância. “Uma alternativa é o óleo vegetal, que além de conferir mais segurança à fórmula, traz inúmeros benefícios para a pele, fios e couro cabeludo”.

Um exemplos são os produtos da Magicscience, que se especializou no desenvolvimento de cosméticos científicos altamente eficazes e que preocupam com a saúde do couro cabeludo e dos fios.

Outra opção são os produtos comumente utilizados para as técnicas de no e low poo, que são livres não só de parafina, como também de outros petrolatos que podem comprometer a saúde dos cabelos. “No mercado eles já estão vindo especificados, geralmente sobre a denominação de produtos liberados”, explica Jackeline.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.