×

Publicidade

Coluna da Mandela

‘A Batalha do Passinho- O Filme’ conta a história sociocultural de uma dança

Em “A Batalha do Passinho — O Filme”, o diretor Emilio Domingos (de “Deixa na Régua” e “Favela é Moda”) mergulha no universo do funk carioca sob uma nova perspectiva: a do impacto gerado pelo “passinho”, uma maneira diferente de dançar criada por jovens das favelas do Rio de Janeiro. O documentário, que será exibido no Curta!, retrata mais do que uma dança; ele registra a formação de um movimento sociocultural.

 O filme mostra a história do passinho, suas origens, seus principais fundadores e como se vestem e se relacionam amorosamente ou entre amigos. Retrata, principalmente, os sonhos desses jovens. Para eles, a dança proporciona novas perspectivas e abre os horizontes para destinos até então impensáveis. 

Continua após a Publicidade

 Para dançar o passinho, é preciso técnica e preparo físico, o que exige dedicação e tempo dos dançarinos, sobretudo os que querem competir nas chamadas “batalhas do passinho”, uma espécie de desafio como os da cultura hip-hop ou dos repentistas, porém com coreografia improvisada. 

 Entre os depoentes, estão dançarinos como Cebolinha, Beiçola, Yuri Mister Passista, João Pedro, Bravan Dancy, Pablinho, TK e Gambá —este último, conhecido como “O Rei do Passinho”, foi assassinado antes de o filme ser finalizado. A exibição é na Sexta da Sociedade, 8 de janeiro, às 22h25.

Maria Bethânia, Chico Buarque e outros artistas participam de filme sobre cancioneiro brasileiro 

O documentário “Palavra (En)Cantada”, de Helena Solberg, reúne grandes nomes da cultura brasileira para falar de uma paixão em comum: o nosso cancioneiro. O filme propõe uma verdadeira viagem musical através da história, sempre com um olhar especial para sua relação com a poesia.

O longa vai dos poetas provençais ao rap, do carnaval de rua aos poetas do morro, da bossa nova ao tropicalismo, costurado com participações ilustres de nomes como Adriana Calcanhotto, Antônio Cícero, Arnaldo Antunes, BNegão, Chico Buarque, Ferréz, Jorge Mautner, José Celso Martinez Correa, José Miguel Wisnik, Lenine, Luiz Tatit, Maria Bethânia, Martinho da Vila, Paulo César Pinheiro, Tom Zé e Zélia Duncan.  A exibição é na Quinta do Pensamento, 7 de janeiro, às 22h30.

Segunda da Música – 04/01

22h – “Rock Brasília — A Era de Ouro” (Documentário)

A história dos jovens brasilienses que, liderados por Renato Russo, veem o seu sonho tornado realidade — a consagração e o sucesso de suas várias bandas de rock. Nesta terceira parte de uma trilogia sobre a formação histórica, política e cultural de Brasília — as outras são “Conterrâneos Velhos de Guerra” (1991) e “Barra 68” (2000) —, o cineasta Vladimir Carvalho investiga as origens das grandes bandas de rock que tomaram de assalto o cenário musical brasileiro a partir de 1980, como Legião Urbana, Capital Inicial, Plebe Rude e muitas outras. Uma história pontuada por momentos inesquecíveis, como o quebra-quebra no show do Legião Urbana no Estádio Mané Garrincha, em junho de 1988, e o grande show do Capital Inicial na Esplanada dos Ministérios, em 2008, com Dinho Ouro Preto cantando a música do colega Renato Russo “Que País É Esse?”. Diretor: Vladimir Carvalho. Duração: 112 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 05 de janeiro, terça-feira, às 02h e às 16h; 06 de janeiro, quarta-feira, às 10h; 09 de janeiro, sábado, às 22h.

Terça das Artes – 05/01

22h35 – “Maria — Não Esqueça que Eu Venho dos Trópicos” (Documentário)
A vida e a obra de Maria Martins (1894-1973), escultora, gravurista, pintora, desenhista e escritora, conhecida principalmente pelo trabalho ligado ao Surrealismo. O longa revela também a relação amorosa e artística com Marcel Duchamp. Diretores: Elisa Gomes e Francisco C. Martins. Duração: 80 min. Classificação: 10 anos. Horários alternativos: 06 de janeiro, quarta-feira, às 2h35 e às 16h35; 07 de janeiro, quinta-feira, às 10h35; 09 de janeiro, sábado, às 15h30; 10 de janeiro, domingo, às 22h30.

Quarta de Cinema – 06/01

21h55 – “Glauber o Filme, Labirinto do Brasil” (Documentário) 
“Glauber o Filme, Labirinto do Brasil” é um documentário sobre a vida e a morte de Glauber Rocha, o polêmico cineasta baiano que revolucionou o cinema, promovendo uma radical revisão na cultura brasileira. Imagens do enterro, depoimentos recentes de quem acompanhou sua trajetória, seu pensamento e ideais explodem na tela num filme-tributo à memória de um artista que idealizava um cinema independente e libertário. Diretor: Silvio Tendler. Duração: 98 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 07 de janeiro, quinta-feira, às 01h55 e 15h55; dia 08 de janeiro, sexta-feira, às 09h55; dia 10 de janeiro, domingo, 14h40.

Quinta do Pensamento – 07/01

 
22h30 – “Palavra (En)Cantada” (Documentário)

Uma viagem na história do cancioneiro brasileiro com um olhar especial para a relação entre poesia e música. Dos poetas provençais ao rap, do carnaval de rua aos poetas do morro, da bossa nova ao tropicalismo, “Palavra (En)cantada” passeia pela música brasileira até os dias de hoje, costurando depoimentos de grandes nomes da nossa cultura, performances musicais e surpreendente pesquisa de imagens. O filme conta com a participação de Adriana Calcanhotto, Antônio Cícero, Arnaldo Antunes, BNegão, Chico Buarque, Ferréz, Jorge Mautner, José Celso Martinez Correa, José Miguel Wisnik, Lirinha (Cordel do Fogo Encantado), Lenine, Luiz Tatit, Maria Bethânia, Martinho da Vila, Paulo César Pinheiro, Tom Zé e Zélia Duncan. Imagens de arquivo resgatam momentos marcantes de Dorival Caymmi, Caetano Veloso e Tom Jobim.  Direção: Helena Solberg. Duração: 84 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 08 janeiro, sexta-feira, às 2h30 e às 16h30; 10 de janeiro, domingo, às 00h; 11 de janeiro, segunda-feira, às 10h30.

 Sexta da Sociedade – 08/01

22h25 – “A Batalha do Passinho — O Filme” (Documentário)

Surgido nas favelas cariocas, o passinho explodiu em 2008 e, desde então, vem mudando a cara da periferia do Rio de Janeiro. Uma nova forma de dançar o funk, o passinho é a manifestação cultural carioca mais importante da última década. O documentário “A Batalha do Passinho — O Filme”, dirigido por Emilio Domingos, acompanha de perto esse fenômeno e mostra a evolução dessa cultura. Diretor: Emilio Domingos. Duração: 73 min. Classificação: 10 anos. Horários alternativos: 09 de janeiro, sábado, às 02h25 e às 14h; 10 de janeiro, domingo, às 21h; 11 de janeiro, segunda-feira, às 16h25; 12 de janeiro, terça-feira, às 10h25.

19h10 – “Clássicos do Rock” (Série) – Episódio: “Genesis” 

A série apresenta shows de bandas clássicas do rock mundial. Neste episódio, confira a gravação de músicas da banda britânica de rock progressivo Genesis.  Direção: John Dauriac. Duração: 30 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 10 de janeiro, domingo, às 10h15.

09h15 – “Sons Brasilis” (Série) – Episódio: “Sertanejo”

A música sertaneja surgiu ainda na década de 1910. Era a música caipira, entoada nas regiões rurais entre São Paulo, Mato Grosso do Sul e Goiás. Hoje compõe um dos maiores e mais bem-sucedidos movimentos da indústria musical brasileira, formado pela música caipira, o sertanejo romântico, o sertanejo universitário e sua mais recente vertente, o feminejo. O episódio foi gravado em Goiás e em São Paulo e tem a participação de Almir Pessoa, Denis Malaquias, a dupla Max & Luan, entre outros. Diretora: Adriana L. Dutra. Duração: 26 min. Classificação: Livre. 

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.