×

Publicidade

Coluna do Udes Filho

Citação de Eduardo Bolsonaro sobre “ruptura” foi opinião e não ameaça

As declarações deputado filho do presidente acenderam o “alerta vermelho” da oposição, que analisou o episódio como um anúncio de golpe de estado.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, durante entrevista ao canal Terça Livre, na quarta-feira (27), cogitou a necessidade de adoção de “medida enérgica” pelo pai. Eduardo falou ainda em “momento de ruptura” e disse que a questão não é de “se”, mas, sim, de “quando” isto vai ocorrer.

Eduardo se referia à operação da Polícia Federal, autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que executou mandados de busca e apreensão em endereços de aliados do presidente e à divulgação do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, autorizada pelo ministro Celso de Mello.

As declarações deputado filho do presidente acenderam o “alerta vermelho” da oposição, que analisou o episódio como um anúncio de golpe de estado. Ex-aliados do “clã Bolsonaro”, que agora são oposicionistas ferozes, a exemplo de Alexandre Frota e Joice Hasselmann, usam as declarações de Eduardo, para explorar ao máximo, de forma negativa, as falas do filho do presidente, nas redes sociais.

Continua após a Publicidade

Defesa de Eduardo Bolsonaro

Eduardo Bolsonaro usou sua conta oficial no Facebook, neste sábado (30), para postar um vídeo esclarecendo o episódio do pedido de investigação contra ele que foi encaminhado pelo ministro do STF Celso de Mello ao procurador-geral da República, Augusto Aras, por subversão da ordem política ou social.

O deputado usou Artigo 53 da Constituição, que diz que “os deputados e senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos”. Se trata da a imunidade parlamentar, que justifica o direito que tem de dar declarações desse tipo. “É instrumento do parlamentar o falar e essa atitude do ministro Celso de Mello vai na contramão do ofício de um deputado. Segundo o filho do presidente um deputado não pode “ficar com medo de falar e expressar sua opinião”.

Opinião da Coluna

Bom! Votei no presidente Jair Messias Bolsonaro e não nego, entretanto, não concordo com tudo que diz e faz, assim como uso a mesma linha de raciocínio com seus filhos e apoiadores. Vejo aspectos positivos e negativos no governo Bolsonaro, vejo erros e acertos.

Sobre o caso Eduardo Bolsonaro, desta vez, tenho que concordar com o deputado filho do presidente. Não houve ameaça, não houve afirmação, existiu ali uma opinião, portando aconteceu da forma que a Constituição lhe permite agir. Simples assim!

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.