×

Publicidade

Coluna do Udes Filho

“O Sistema vai me matar” e “Que Deus nos ajude!”, desabafa Bolsonaro

Texto de "autor desconhecido" distribuído pelo presidente aborda pressões de todas as corporações, em todos os Poderes

O presidente Jair Bolsonaro distribuiu, na manhã desta sexta-feira (17), em diversos grupos de WhatsApp um texto de “autor desconhecido” que trata das dificuldades que ele estaria enfrentando para governar.

O texto diz que o presidente está sofrendo pressões de todas as corporações e Poderes. O presidente ainda afirma que o país “está disfuncional”, não por culpa de Bolsonaro, mas que “até agora [o presidente] não fez nada de fato, não aprovou nada, só tentou e fracassou”.

Procurado para comentar sobre a mensagem, o presidente respondeu por meio do porta-voz: “Venho colocando todo meu esforço para governar o Brasil. Infelizmente os desafios são inúmeros e a mudança na forma de governar não agrada àqueles grupos que no passado se beneficiavam das relações pouco republicanas. Quero contar com a sociedade para juntos revertermos essa situação e colocarmos o País de volta ao trilho do futuro promissor. Que Deus nos ajude!”

Continua após a Publicidade

Ao compartilhar o texto, o presidente escreveu: “Um texto no mínimo interessante. Para quem se preocupa em se antecipar aos fatos sua leitura é obrigatória. Em Juiz de Fora (06/set/2018), tive um sentimento e avisei meus seguranças: ‘Essa é a última vez que me exporei junto ao povo. O Sistema vai me matar. Com o texto abaixo cada um de vocês pode tirar suas próprias conclusões.'”

Interlocutores do presidente disseram não saber quantas pessoas receberam a mensagem, mas relatam pedido do presidente para que cada um replicasse o conteúdo. Bolsonaro, de acordo com um dos interlocutores, já começou a receber feedbacks, dizendo que ele “está falando a mais pura verdade”. No entanto, outras fontes consideram o desabado reproduzido como “muito grave” e “preocupante”.

Uma das fontes chegou a lembrar que o presidente está se deixando tomar pelas “teorias de conspiração”, que dominam os discursos em sua família e que, ao endossar o texto, ele pode provocar sim o que chamou de tsunami, na semana passada, e avisou que estava por vir.

Bolsonaro desembarcou, na manhça desta sexta-feira (17) de uma viagem à cidade de Dallas, nos Estados Unidos, onde recebeu uma homenagem. Lá, em entrevistas, falou da sua indignação com os ataques aos seus filhos e disse que, se querem atingi-lo, que vão para cima dele.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.