×

Publicidade

Economia

Black Friday começa com lojas vazias e vendas mornas na internet

A data de promoções disputa com o Natal o posto de melhor período de vendas para o comércio e alimenta expectativas

 

Poucos clientes nas lojas e negócios mornos no online, onde se concentra o maior número de vendas. Assim começou, nesta sexta-feira (26), a segunda Black Friday da pandemia. A data de promoções disputa com o Natal o posto de melhor período de vendas para o comércio e alimenta expectativas.

Foram quase de 4,2 milhões de pedidos até as 12h, segundo monitoramento da Neotrust, empresa especializada em dados de vendas virtuais. O volume é praticamente o mesmo registrado nesse horário no ano passado. O faturamento estava em R$ 2,8 bilhões, 5% acima do contabilizado em igual período de 2020.

Continua após a Publicidade

O resultado preliminar, no entanto, não considera o efeito da inflação, que registra em 12 meses as maiores altas na série histórica dos últimos 20 anos. Em outubro, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), aumentou 1,25%, maior para o mês desde 2002. “O volume de compras na madrugada não começou tão bem, mas o que temos de positivo é que o faturamento começou a crescer nas últimas horas”, afirmou em nota a gerente de inteligência da Neotrust, Paulina Gonçalves Dias.

Análises sobre o perfil do consumidor apontam que os principais clientes são mulheres (57%) entre 25 e 50 anos (69,1%) que moram no sudeste (região que concentra 61% dos pedidos). Até o início da tarde, as grandes redes de varejo físico que vendem eletrodomésticos e eletrônicos estavam vazias no centro de São Paulo. Em duas lojas de Magazine Luiza e Casas Bahia, havia mais atendentes do que compradores por volta das 11h.

O jornal Folha de S.Paulo conversou com poucos consumidores que adquiriram eletrônicos e produtos para a casa. As compras foram programadas e os pesquisados antes na internet. “Não foi por impulso. Precisava de um ventilador e estava acompanhando os descontos na internet. Comprei por R$ 100 a menos”, afirmou Lindomar de Souza, vendedor de calçados.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.