×

Publicidade

Maranhão

Pacientes comemoram recuperação após tratamento contra a Covid-19 na Rede Estadual de Saúde

“Eu nunca fui muito de me resguardar e acho que peguei a doença em uma festa. Depois de 7 dias de internação, hoje estou aqui. O que eu posso dizer é que as pessoas realmente têm que ficar em casa pois o negócio é sério, o sofrimento é grande e as dores são constantes. Eu tive mais de 50% de comprometimento pulmonar”. O depoimento é da estudante Wena Késsia, de 25 anos, que faz parte do grupo de 11 pacientes que receberam alta médica do Hospital de Cuidados Intensivos (HCI) na última quinta-feira (18).

Emocionada, a estudante complementa. “Estou muito feliz, pois vou comemorar meu aniversário em casa. O meu tratamento aqui foi maravilhoso, tiveram todo um cuidado comigo por eu ter anemia falciforme. Agora é voltar para casa e me cuidar”, diz Wena Késsia.

Assim como ela, milhares de maranhenses já se recuperaram da Covid-19. De acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES), mais de 200 mil pessoas já venceram a doença desde o início da pandemia no Maranhão.

Continua após a Publicidade

Só no Hospital de Cuidados Intensivos (HCI), referência no tratamento da Covid-19 no Maranhão, já foram realizadas 2.160 altas hospitalares. Desde o início da pandemia, a unidade já registrou 2.256 internações e 8.816 atendimentos ambulatoriais, totalizando mais de 11 mil pessoas atendidas.

O diretor Clínico do HCI, Marcus Grangeiro, destaca a estrutura da unidade que atualmente conta com 62 leitos de UTI e 80 leitos de enfermaria para tratamento do novo coronavírus.

“Aqui, nós proporcionamos um atendimento de qualidade à população maranhense. Pois nosso hospital tem estrutura de hospital particular, tudo o que se tem em um hospital da rede privada nós temos aqui. Além disso, estamos passando por mais uma ampliação que vai possibilitar um acréscimo de 90 leitos clínicos à estrutura que já oferecemos, ou seja, vamos dar mais conforto e segurança à população ao ampliar a assistência”, afirma o diretor Marcus Grangeiro.

Outro paciente recuperado que teve alta da unidade foi Isaac Abreu Lima, 43 anos, que estava internado há uma semana na enfermaria. “O recado que eu deixo para as pessoas é que elas se cuidem. Tem muita gente que está brincando com a doença, mas o negócio é sério. Temos que nos prevenir, usar máscara, lavar as mãos e tudo dará certo. A doença está aí e, graças a Deus e aos profissionais desta unidade, hoje eu estou vivo para contar a história. Só tenho a agradecer a todos os profissionais, que Deus possa dar em dobro para eles tudo o que eles fizeram pela gente”, desejou emocionado o paciente recuperado.

Na linha de frente desde o início da pandemia no estado, a assistente social do Hospital de Cuidados Intensivos, Paula Renata, fala sobre a realidade dos pacientes internados com a Covid-19.

“É uma realidade muito difícil, pois nesse momento, eles ficam sem os acompanhantes e sem o acolhimento das famílias. E nós, enquanto equipe, tentamos dar esse suporte de acolhimento para cada um desses pacientes que nós acolhemos. Para nossa equipe, é um orgulho muito grande estar dando alta para esses pacientes, para que eles possam voltar para as suas casas e suas famílias”, conta a assistente social Paula Renata.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.