×

Publicidade

Raposa

“Maníaco das Palmeiras” volta a atacar na Raposa e população cobra respostas

Não é a primeira vez que as Palmeiras Imperiais são alvo de vandalismo. Na gestão da prefeita Talita Laci, foram registrados pelo menos cinco ataques.

O “Maníaco das Palmeiras” voltou atacar na Raposa. Os moradores da cidade seguem revoltados com o ato de vandalismo que voltou a ocorrer na madrugada do domingo (21). Mais uma vez dezenas de Palmeiras Imperiais, plantadas no canteiro da Avenida Principal do município, amanheceram criminosamente cortadas.

Foram várias as manifestações de indignação nas redes sociais contra o ato de vandalismo. A população exige que as policias civil e militar  identifiquem o responsável ou responsáveis pelo ato criminoso, e que haja punição..

Continua após a Publicidade

“Não é possível que esses marginais ataquem as palmeiras de nossa cidade, na hora que bem quiserem, sem que ninguém consiga puni-los […] A polícia tem que mostrar para esses bandidos que na Raposa tem Lei”, desabafou a marisqueira Arlinda de Oliveira, 65 anos.

As palmeiras foram plantadas no inicio da gestão da prefeita Talita Laci (PCdoB), pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, que tem como titular o secretário Fabrício Diovo.

“Está na hora da polícia mostrar a cara desses bandidos, eles merecem uma pisa de cipó de tamarino, lá na Praça Chico Noca”, disse o pescador Francisco das Chagas Santos, 72 anos.

Em novembro de 2018, após uma ação de vandalismo contra as palmeiras, o ex-prefeito do município, José Laci de Oliveira, pai da atual prefeita, como cidadão, anunciou uma recompensa de R$ 1.000 (hum mil reais) para quem conseguisse identificar o autor ou os autores do crime, mas até hoje nenhuma informação real foi conseguida.

REINCIDÊNCIA

Não é a primeira vez que as Palmeiras Imperiais são alvo de vandalismo. Na gestão da prefeita Talita Laci, foram registrados pelo menos cinco ataques, inclusive, tendo, em alguns casos, a iluminação de led que proporcionava uma visão diferenciada do canteiro à noite, sendo arrancada.

VANDALISMO OU PERSEGUIÇÃO POLÍTICA?

Na cidade, todos comentam duas possibilidades para as ações criminosas, uma das hipóteses aponta para perseguição política. Alguns acreditam que eleitores dos adversários da prefeita Talita Laci estariam praticando os atos criminosos para atingir a gestão pública.

Por outro lado, há quem encare os episódios como simples atos de vandalismo, sem conotação política.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.