×

Publicidade

Polícia

Operações da Polícia Civil no interior do Estado resulta em mais de 700 prisões

Nesta operação conseguimos desarticular o grupo”, destacou o titular da SPCI, delegado Guilherme Campelo. 

Prisões de suspeitos, apreensões de armas e drogas, além de execução de uma série de operações de combate ao crime organizado. São algumas das atividades do plano de ação executado pela Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), de janeiro a maio deste ano. Somaram 797 prisões de suspeitos no período, resultado de investigações de homicídios, tráfico de drogas, roubo de cargas, entre outros.

“Este momento de pandemia tem sido um desafio e a polícia mantém seu trabalho para proteger e garantir a segurança do cidadão maranhense. Para contenção da criminalidade fizemos planejamento e executamos operações direcionadas que renderam um bom resultado. O trabalho continua e estamos à disposição da sociedade para impedir que o crime avance”, pontuou o titular da SPCI, delegado Guilherme Luiz Campelo dos Santos.

Além do número expressivo de prisões, a SPCI contabiliza ainda a apreensão de mais de 110 armas de fogo, de drogas, munições de calibres diversos, veículos, valor em dinheiro e aparelhos celulares recuperados durante as operações. Um total de 248 quilos de maconha foram apreendidos na cidade de Governador Newton Belo, em operação da SPCI, por meio da Delegacia Regional de Zé Doca e da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc). O suspeito preso foi autuado por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Continua após a Publicidade

A SPCI apreendeu 180 toneladas de soja e prendeu seis pessoas durante operação Vitória do Mearim. A carga foi furtada de empresa de Imperatriz e estava avaliada em R$ 250 mil. Em outra operação, mais de 2,9 mil munições e armas diversas apreendidas em Zé Doca e os suspeitos detidos e autuados por comércio ilegal de arma de fogo. Na ocasião, a polícia apreendeu ainda acessórios (espoletas, pólvoras, balins, estojos vazios) e a quantia de R$ 1,3 mil em dinheiro.

Suspeito de falsificar álcool em gel foi preso em Caxias e, com ele, apreendidos 70 frascos do item. O homem foi autuado em flagrante por falsificação de produtos destinados a fins terapêuticos. A ação da SPCI teve participação da Polícia Federal e apoio da Vigilância Sanitária. “No cenário de crise pelo novo coronavírus, um dos grandes aliados na prevenção é o álcool em gel e pela alta procura, criminosos falsificavam o produto. Nesta operação conseguimos desarticular o grupo”, destacou o titular da SPCI, delegado Guilherme Campelo.

Em operação denominada Carga Pesada, a superintendência cumpriu 13 mandados de prisão preventiva e 10 de busca e apreensão domiciliar. Com apoio Polícia Civil do Piauí, desarticulou organização criminosa de roubos de carga e caminhões. O grupo agia no Maranhão e Piauí. A SPCI disponibiliza o whatsapp (98) 98422-5028 para denúncias. O serviço funciona 24 horas por dia e abrange todo Estado.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.