×

Publicidade

Assembleia MA

Antônio Pereira defende destinação de emendas para atender pessoas com câncer

O deputado Antônio Pereira (DEM) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa e defendeu a união dos colegas parlamentares para reduzir o déficit orçamentário do Hospital Aldenora Bello e promover a melhoria do atendimento a milhares de pessoas com câncer no Maranhão.

A defesa foi feita depois que o democrata participou de reunião da Comissão de Saúde da Assembleia e ouviu os diretores do Hospital Aldenora Bello e do Hospital de Câncer do Maranhão, tratando das ações e da necessidade de ampliação da rede de cobertura ao tratamento de câncer no Estado.

Ronald Wagner Pereira, diretor do Aldenora Bello, falou do trabalho do hospital. Victor Hugo da Silva, diretor do Hospital do Câncer, também explanou as ações da unidade de saúde, como eliminar as filas de espera por exames e os investimentos para a ampliação da rede restrita, hoje, a São Luís.

Continua após a Publicidade

Emendas parlamentares

No pronunciamento, o deputado sugeriu que cada um dos 42 colegas parlamentares com assento na Assembleia Legislativa destinem emendas no valor de R$ 150 mil para ajudar no déficit orçamentário e financeiro do Aldenora Bello, gerido pela Fundação Aldenora Bello.

Para Antônio Pereira, se cada um dos 42 deputados destinar emendas entre R$ 100 mil e R$ 150 mil, contribuirá também para o tratamento e diagnóstico dos pacientes portadores de câncer que precisam do atendimento realizado no Hospital Aldenora Bello.

Antônio Pereira revelou que, atualmente, 1.200 pacientes aguradam na fila para radioterapia, especialmente os portadores de tumores de cólo uterino e de mama. “Muitos pacientes morrerão e não serão atendidos. Se obedecerem à fila, serão atendidos daqui a um ano e podem não estar vivos”, alerta.

Novos equipamentos

Na reunião sugerida pelo deputado Antônio Pereira, os dois diretores concordaram com a necessidade de ampliar a rede de atendimento ou, pelo menos, fazer a triagem dos que forem diagnosticados com câncer, para agilizar o atendimento que, atualmente, atinge somente 10% do público-alvo no Maranhão.

No caso do Hospital Aldenora Bello, o dirigente anunciou a instalação de novos e modernos equipamentos nos prédios novo e antigo. Ronald Pereira disse que a meta é zerar a fila, em cinco meses, com atendimento de 100 pacientes por mês, mas alertou que a demanda deve aumentar nos próximos meses.

Já o diretor do Hospital de Câncer informou que os investimentos, por parte do Governo do Estado e da União, permitirão a instalação, até 2022, de um acelerador e uma máquina de radioterapia. Victor Hugo da Silva também contou que as obras de ampliação, iniciadas no ano passado, estão adiantadas.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.