×

Publicidade

Assembleia MA

Carreta dos Direitos, da Defensoria, ultrapassa a marca de 10 mil atendimentos no Maranhão

 

As ações de cidadania da Carreta dos Direitos, da Defensoria Pública do Estado (DPE/MA), já possibilitaram a realização de 10.199 atendimentos. Esse total foi alcançado em apenas quatro meses, desde que a unidade móvel foi recebida e começou a rodar o Maranhão levando serviços gratuitos para pessoas em situação de vulnerabilidade.

A marca foi alcançada na última ação, realizada na comunidade Coqueiro, na Zona Rural de São Luís, nos dias 25 e 26 deste mês. Para o defensor-geral do Estado, Gabriel Furtado, os números representam um grande avanço na promoção de acesso a direitos no Maranhão.

Continua após a Publicidade

“Ver que chegamos a esse total em um intervalo de tempo tão curto tem um grande significado para nós. Com o apoio de todos os órgãos e instituições parceiras, a Carreta vem se consolidando como uma grande ferramenta que tem nos permitido levar inclusão e cidadania para mais maranhenses. Com isso, esperamos chegar ainda mais longe em 2023, principalmente no combate ao sub-registro”, afirmou Gabriel Furtado.

Segundo o diretor de Assuntos Institucionais e Estratégicos da DPE/MA, o defensor Alberto Bastos, os órgãos e instituições parceiras das ações foram fundamentais para os resultados alcançados. “As ações da Carreta dos Direitos são uma grande união de esforços do poder público e, às vezes, também da iniciativa privada, para levar serviços até as comunidades mais afastadas dos grandes centros. Por isso, não poderíamos deixar também de agradecer a todos que acreditam nisso e se empenham para estar cada vez mais próximos do cidadão”, ressaltou o gestor.

Coqueiro

A ação na Zona Rural de São Luís contabilizou 1.412 atendimentos pela Defensoria e as instituições parceiras: Tribunal de Justiça do Maranhão, Defensoria Pública da União, Instituto de Identificação do Maranhão (Ident), Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Maranhão (Arpen-MA), Secretaria de Assistência Social, a Força Estadual de Saúde e Equatorial Maranhão.

Muita gente aproveitou a oportunidade para resolver demandas perto de casa, sem precisar pagar transporte público e ter que se deslocar até a zona urbana da cidade. Lindajara Duarte Muniz, de 42 anos, foi uma das assistidas que ressaltou todos os benefícios da ação na comunidade. “A gente, aqui da Zona Rural, estava esperando uma ação assim porque é muito dispendioso ir até o Centro resolver qualquer coisa. É caro e é longe e eu também não tenho com quem deixar minhas filhas quando saio e preciso levar elas pra escola no horário. Então, foi uma oportunidade, muito boa essa ação da Defensoria no bairro”, disse.

Durante a ação, a Dona Lindajara conseguiu solicitar o registro da filha de 12 anos, que nasceu em casa e não tem nenhum documento, e também soube que pode buscar atendimento para o tio já idoso que também não tem documentos.

Parceria – Além dos tradicionais parceiros, essa última ação também contou com a parceria da Alumar e Alcoa Foundation, que promoveram atividades de educação ambiental, práticas recreativas e lúdicas direcionadas para o público infanto-juvenil.

Além disso, o consórcio também realizou a doação de um cheque de U$10 mil para a Associação de Moradores do Coqueiro, como parte de suas ações de responsabilidade social. O valor, que equivale a pouco mais de R$ 50 mil deverá ser revertido em projetos que possibilitem melhorias para a comunidade.

O diretor de Operações da Alumar, Helder Teixeira, conduziu as atividades do consórcio nos dois dias de programação e destacou a importância da parceria com a Defensoria para beneficiar as comunidades da região. “Essa é a primeira de muitas [atividades] que deveremos estar conduzindo. Ficamos muito felizes de estarmos beneficiando as comunidades vizinhas da Alumar, que é uma prioridade nossa no aspecto social”, afirmou.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.