×

Publicidade

Câmara SL

Antonio de Jesus e Manoel de Moraes recebem Títulos de Cidadãos Ludovicenses

A distinção foi proposta pelo vereador Sá Marques (PHS) e a sessão solene, presidida por ele, aconteceu na tarde desta segunda-feira (2).

A dedicação e atenção à saúde das pessoas em Arari, Vitória do Mearim e São Luís e a perseverança em empreender na capital no ramo da locação de veículos e abastecimento de combustíveis automotores fizeram com que a Câmara de Vereadores reconhecesse com o título de cidadania Antonio de Jesus Santos (Seu Tonico), arariense, e Manoel de Moraes Aguiar, mata-romense. A distinção foi proposta pelo vereador Sá Marques (PHS) e a sessão solene, presidida por ele, aconteceu na tarde desta segunda-feira (2).

O vereador Marques justificou a homenagem aos dois assinalando que ambos velam pelas pessoas, em São Luís ou fora dela. Seu Tonico, ressaltou, é um devotado das causas da saúde, como enfermeiro prático, ao tempo em que patrocina a alegria e a felicidade dos seguidores de Dionísio. Para isto, acrescentou, ele serve aperitivos à base de catuaba – Bom que Dói e Catuaba Composta -, produtos apreciados, inclusive, por Martinho da Vila, Jô Soares e Alcione.

“Aguiar, por sua vez, se preocupa em empreender nos ramos de locação de veículos e abastecimento de combustíveis automotores na capital, gerando lucros, mas também empregos – 192 diretos e 242 indiretos”, destacou o vereador. “Portanto, ambos são merecedores das homenagens desta Câmara”, resumiu.

Continua após a Publicidade

AGRADECIMENTOS

Seu Tonico, pai biológico do cantor maranhense Zeca Baleiro e de criação do irmão economista Abdel Aziz Santos, do alto de seus 97 anos de idade e já com pouca voz, agradeceu a distinção da Câmara, declarou esperar que o reconhecimento não lhe suba à cabeça e lembrou que, quando lhe consultaram para a oferta do título, declinou da gentileza por não ter condições de falar na Câmara.

De mesmo modo, Manoel Aguiar declarou que falar num ambiente como o plenário do Legislativo não era a sua especialidade, mas acrescentou: “Este título é uma imensa gratidão pra gente. Significa muito”, disse.

Ele lembrou que chegou a São Luís em 1977, morou no Centro Guaxenduba, trabalhou em loja da Magalhães de Almeida, ganhando meio salário mínimo da época, e depois foi trabalhar num banco e jamais imaginou algum dia poder comprar um automóvel.

Contundo, o mata-romense conseguiu comprar um táxi, depois mais um e posteriormente já possuía oito, depois de conseguir prestar serviço efetivo a empregados de uma grande multinacional que se instalara na capital. O negócio decolou e hoje Aguiar possui, com a família, duas empresas – uma de locação de ônibus e dez postos de combustíveis.

Já seu Tonico, filho de Leão Santos e Maria Aboud Santos, ambos sírios de Homs, estudou o primeiro ano de Farmácia, em São Luís (1948), mas, devido à morte do pai e de um irmão, abandonou o curso para cuidar dos negócios da família, em Arari. Ali, tempos depois, passou a exercer a função de enfermeiro prático, parteiro e professor, onde, inclusive, foi vereador, vice e prefeito. Na capital, Tonico instalou um pequeno ambulatório nas dependências de um casarão da Rua Humberto de Campos, onde não só atendia às necessidades de saúde a quem procurava, mas também oferecia boa prosa. Apesar da idade, ele ainda produz as suas famosas marcas de aperitivo.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.