×

Publicidade

Política

Envolvimento de presidente é disparate, diz Moro sobre porteiro

Funcionário havia atribuido a "seu Jair" a entrada de Elcio Queiroz no condomínio de Bolsonaro, acusado de matar a vereadora

"O envolvimento do nome do presidente é um total disparate", respondeu Moro.

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, classificou de “disparate” o envolvimento do nome do presidente Jair Bolsonaro na investigação da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ).

O nome de Bolsonaro tinha sido citado por porteiro do condomínio Vivendas da Barra, na zona oeste do Rio, onde mora o presidente, atribuindo a “seu Jair” a entrada no local de Elcio Queiroz, acusado de matar a vereadora.

O porteiro mudou a versão ao prestar depoimento à Polícia Federal (PF) na terça-feira (19). “O envolvimento do nome do presidente é um total disparate”, respondeu Moro, ao ser questionado sobre o recuo em entrevista à Rádio CBN nesta quinta-feira (21).

Continua após a Publicidade

Citando “testemunha fraudulenta” e reforçando “tentativa de politização”, Moro afirmou ainda que “não é demérito das autoridades estaduais, mas é melhor que seja a federalização”.

“É uma avaliação objetiva, que para esse caso, é colocar a PF com expertise e reputação. Não é ministro que investiga nem diretor da PF. O que vai ter é um grupo de federais, com o Ministério Público Federal, e podem contar com apoio das autoridades federais para realizar uma investigação técnica e isenta”, concluiu o ministro.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.