×

Publicidade

São Luís

Cacuriá de Dona Teté anima a noite de sábado junino no Arraial do Ipem

Sensualidade, colorido, simpatia e muita animação na apresentação do Cacuriá de Dona Teté, um dos mais tradicionais e conhecidos grupos deste ritmo folclórico, abrilhantando a noite de sábado (22), no São João do Maranhão do Arraial do Ipem. A batida forte e cadenciada dos tambores de caixas do Divino fizeram o público dançar junto e cantar as letras criativas com versos improvisados. Ainda na noite de festejo, forró pé-de-serra, show musical e bumba boi. O São João do Maranhão é promovido pelo Governo do Estado em parceria com a Prefeitura de São Luís e terá atrações em vários pontos da cidade até dia 30 de junho.


São 33 anos de apresentações do Cacuriá de Dona Teté, que tem característica na dança cheia de ritmo e entoada pelas caixas do Divino. Na coreografia, os dançarinos mostram simpatia e muita sensualidade que se completa com o colorido e brilho dos figurinos. Manifestação de dança folclórica maranhense, o cacuriá é uma das atrações mais aguardadas nas programações juninas. Comandando os vocais, a cantora Rosa Reis e um aparato de músicos e caixeiras do Divino, tornando a apresentação ainda mais singular. “É uma emoção, sempre, subir no palco e ver o público participando, cantando junto e gostado do trabalho. É nossa cultura disseminada e valorizada”, disse Rosa Reis.

Continua após a Publicidade

O cacuriá tem origem nas batidas das caixeiras da Festa do Divino Espírito Santo, manifestação religiosa tradicional do Maranhão. Tem dança envolvente e letras que retratam o cotidiano local com seu folclore e cultura. Além das caixas, passou a incorporar outros instrumentos e hoje conta com flauta, banjo, violão e clarinete. No Maranhão, o Divino une o popular ao sagrado, apresentando elementos católicos e de religiões africanas, apresentando várias danças como o tambor de crioula e o carimbó.

O operador de áudio Raimundo Ribeiro Filho, de 54 anos, pôde conferir, pela primeira vez, a magia do cacuriá, no arraial do Ipem. Ele é cadeirante e acompanhou a apresentação bem de pertinho, como parte das atividades do projeto Travessia, iniciativa do Governo do Estado. Raimundo Filho e mais 19 pessoas com deficiência e seus acompanhantes, tiveram uma noite especial prestigiando a cultura popular maranhense com segurança e dignidade.

“Eu achei ótimo. Antes desse programa eu não saía para me divertir, hoje, faço isso e tenho mais condições até para meu trabalho e tratamento de saúde. A gente se sente digno em poder participar em condições iguais. Se não fosse o programa, eu não teria como estar aqui. Gosto muito da nossa cultura e agora posso prestigiar. O arraial está lindo e eu me sinto feliz de poder estar aqui”, disse Raimundo Filho. O Travessia oportuniza o transporte para trabalho, educação, tratamento de saúde e lazer a pessoas com deficiência em todo o Maranhão.

A professora Andréia Martins, 36 anos, estava com a filha, Luana, de oito anos, curtindo a apresentação do cacuriá e ficou maravilhada. “É uma dança linda, animada e envolvente, que dá vontade de dançar junto. A organização também está de parabéns pelo arraial que está muito bem organizado, seguro e com as atrações que todos gostam”, disse. O grupo é uma homenagem à sua fundadora, Dona Teté, falecida aos 87 anos, em dezembro de 2011. Teté era percussionista, tida como uma das criadoras do ritmo e considerada responsável pela introdução dos novos instrumentos.

A festança da noite de sábado contou, ainda, com o grupo Forró Bom Demais, iniciando as atrações no palco às 18h, seguido pelos grupos de bumba meu boi Meu Tamarineiro, Nina Rodrigues, Boizinho Barrica, Boi da Maioba e show de Alexandra Nicolas com músicas juninas e forró. No Barracão do Forró, show de Ruan Duanny e banda e Michael Prata e Forró do Xeleléu.

São João do Maranhão

A programação do São João do Maranhão tem atrações ainda nos arraiais da Praça Maria Aragão e Nauro Machado, Centro Histórico. Existe, também, apoio às festas nos bairros da Cidade Operária, João de Deus, Anil, João Paulo, Liberdade, Anjo da Guarda, Largo de Santo Antônio (22 a 29 de junho).

As festas Encontro de Gigantes, Arraiá do Povo, Arena Pátio Norte, Encontro de Danças Portuguesas e Manifestações Culturais, São Pedro, São Marçal, Encontro de Miolos de Boi e Festival de Zabumbas são outras atrações do calendário junino que recebem apoio do Governo do Estado.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.