×

Publicidade

São Luís

Edivaldo Jr. confirma abertura de abrigo para longa permanência e acolhimento de idosos

Termo de colaboração para abertura de unidade foi assinado nesta quarta (13); o espaço vai contar como dormitórios separados; salas para atividades coletivas e de vivência, entre outros; e contará com equipe multiprofissional

Prefeito Edivaldo abrirá primeira unidade municipal de longa permanência para acolhimento de idosos

Nesta quarta-feira (13) foi assinado o Termo de Colaboração entre a Prefeitura de São Luís e o Instituto Pobres Servos da Divina Providência para a abertura da primeira unidade municipal de longa permanência para o acolhimento de idosos na capital. O espaço vai garantir que idosos em situação de vulnerabilidade tenham a assistência necessária, recebendo cuidados de saúde, psicológicos, entre outros, além de abrigo. Com isto, o prefeito Edivaldo Holanda Junior amplia as políticas de assistência social implantadas em sua gestão.

“Mais que um compromisso, a abertura deste abrigo é um sonho que nos permite ampliar a atenção e o cuidado com os idosos da nossa cidade, sobretudo os mais vulneráveis. Com isso também ampliamos e fortalecemos a rede de assistência social de São Luís. Em minha gestão, realizamos concurso público para reforçar o quadro de servidores do setor. Este foi o segundo concurso da história da nossa cidade para a área de assistência social. Também estamos reformando os equipamentos de assistência social para fortalecer e ampliar o atendimento à população que necessita”, disse o prefeito Edivaldo Holanda Junior.

A unidade municipal de longa permanência para o acolhimento de idosos é destinado a pessoas com 60 anos ou mais, de ambos os sexos, com diferentes necessidades e graus de dependência, que não dispõem de condições para permanecer na família, ou para aqueles que se encontram com vínculos familiares fragilizados ou rompidos, em situações de negligência familiar ou institucional, sofrendo abusos, maus tratos e outras formas de violência, ou com a perda da capacidade de autocuidado.

Continua após a Publicidade

O Instituto Pobres Servos da Divina Providência, parceiro da Prefeitura, vai gerenciar o local junto com a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas). A unidade de acolhimento terá capacidade para 20 idosos e vai funcionar no bairro Olho d’Água, em razão do da pandemia da Covid-19, o local só vai começar a receber os primeiros idosos daqui cerca de dois meses.

UNIDADE DE ACOLHIMENTO

O espaço segue a orientação das normativas de adequação para execução do serviço como dormitórios separados; salas para atividades coletivas e de vivência, entre outros. A equipe multiprofissional será composta por assistentes sociais, psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, técnicos de enfermagem; cuidadores sociais entre outros. Parte dos recursos destinados para a implantação da unidade foram uma doação da Vale ao Conselho Municipal da Pessoa Idosa. Em plenária o Conselho deliberou fazer o repasse dos R$ 500 mil doados à Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) para a implantação da unidade.

“A assinatura deste termo de colaboração representa mais uma vez o compromisso do prefeito Edivaldo com a população mais vulnerável de São Luís. Este é um importante equipamento social que irá garantir o acolhimento, cuidado e atenção necessária a uma das parcelas mais vulneráveis da nossa população com todos os serviços de saúde e sociais que eles necessitam para ter tranquilidade nesta fase da sua vida”, disse a titular da Semcas, Andréia Lauande.

AVANÇOS

Com o compromisso de manter o atendimento da política da Assistência Social, a gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior tem conseguido contabilizar avanços importantes no setor. A rede de assistência social da Prefeitura de São Luís é formada por 20 Centros de Referência de Assistência Social (Cras), cinco Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) e 12 unidades de acolhimento, que funcionam 24h.

Integram ainda as políticas de assistência social do Município duas unidades do Serviço Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), duas unidades Centro-Dia, sendo um voltado para adultos e o outro para crianças de 0 a 6 anos com deficiência. A Prefeitura mantém ainda o serviço de acolhimento Família Acolhedora, voltado para crianças e adolescentes vítimas de violações de direitos.

A inclusão de novos servidores ao quadro de funcionários da Semcas é outro grande avanço. Por meio do segundo concurso público da história da secretaria foram empossados servidores para as áreas de assistência social, psicologia e direito. Os profissionais estão atuando nos Cras, Creas, nas Unidades de Acolhimento Institucional, entre outras.

Além disso, Onze unidades de atendimento em assistência social da rede municipal passaram ou ainda estão em reforma. Já passaram por intervenções os Cras do Coroadinho e Bequimão, Centro de Convivência da Vila Luizão, Circo Escola, Creas do Sol e Mar e Coroadinho entre outras.

O Instituto Pobres Servos da Divina Providência, que será parceiro da Prefeitura no gerenciamento do local, já mantém parceria com a administração municipal para o serviço de acolhimento na modalidade Casa Lar, que é voltado para crianças e adolescentes.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.