×

Publicidade

São Luís

Edivaldo paga abono salarial a professores nesta quinta

Ação faz parte faz parte da política de valorização do profissional do magistério e soma-se aos investimentos realizados pela gestão do prefeito Edivaldo na área da educação

Prefeito Edivaldo realiza pagamento dos servidores municipais neste sábado (1°)

O prefeito Edivaldo Holanda Junior paga, nesta quinta-feira (2), abono salarial a mais de 5 mil professores da rede municipal de ensino de São Luís. O pagamento já havia sido anunciado em janeiro deste ano e dependia da aprovação de lei municipal para que fosse liberado. O pagamento do abono faz parte da política de valorização do profissional do magistério e soma-se aos investimentos realizados pela gestão do prefeito Edivaldo para elevar a qualidade do ensino público municipal. Com o pagamento do abono, a Prefeitura de São Luís coloca mais de R$ 12 milhões em circulação.

“A educação sempre foi uma prioridade em minha gestão. O pagamento deste abono aos professores reforça os investimentos que fazemos continuamente, ano a ano, para fortalecer o ensino e melhorar o desempenho das crianças e jovens em sala de aula. Os professores são peças fundamentais neste processo de melhoria da nossa do ensino, razão pela qual nos alegra muito trazer esta boa notícia”, destacou Edivaldo.

O benefício é oriundo de parcela extra do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Quando o município recebeu o recurso, o prefeito Edivaldo determinou que ele fosse aplicado no pagamento de abono aos professores. O projeto de lei enviado pelo município foi aprovado pela Câmara de Vereadores no dia 17 de março e a Lei Municipal Nº 6.762/20 foi regulamentada por meio do Decreto Municipal Nº 54.935/20 no dia 27.

Continua após a Publicidade

ABONO

Serão beneficiados 5.160 professores em efetivo exercício que fazem parte do quadro da Secretaria Municipal de Educação (Semed), ou seja, aqueles que estão cumprindo carga-horária em sala de aula. Não receberão o abano os docentes que estejam licenciados ou cedidos para outros órgão.

Os professores com carga horária de 20 horas receberão R$ 2.000,00; os com carga horária de 24 horas, R$ 2.400,00; quem tem carga horária de 30 horas recebe R$ 3.000,00 e quem tem carga horária de 40 horas, R$ 4.000,00.

O profissional do magistério da educação básica que tiver mais de uma matrícula só fará jus ao recebimento do abono nas respectivas matrículas até o limite do valor previsto para a jornada de 40 horas. Ou seja, se um profissional tem carga horária de 20 horas em uma unidade de ensino e de 30 horas em outra, receberá o valor máximo de R$ 4.000,00 e não o cumulativo pelas duas cargas-horárias. Os professores que entraram recentemente para o quadro da Semed receberão valor proporcional ao tempo de serviço.

O secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, enfatiza que a concessão do abono salarial mostra mais uma vez, o compromisso da gestão do prefeito Edivaldo com a educação.

“A educação tem sido prioridade na gestão do prefeito Edivaldo, a exemplo do programa Educar Mais que norteia as ações de educação no município, tais como investimento em formação continuada de docentes, contratação de novos profissionais do magistério, reforma de escolas, criação do Sistema próprio de Avaliação, investimento em tecnologias inclusivas e tantas outras frentes”, pontua o secretário Moacir Feitosa.

INVESTIMENTOS

A educação tem sido uma das prioridades da gestão do prefeito Edivaldo desde o primeiro ano de mandato. Com o programa Educar Mais, por exemplo, já foram reformadas mais de 200 escolas e salas de aula estão sendo climatizadas. Só em 2019, reforçando o quadro de profissionais das áreas de educação, foram convocados 750 novos profissionais para a rede de ensino municipal.

Por meio do programa Educar Mais, o prefeito Edivaldo tem investido e registrado avanços no sistema de avaliação, gestão, formação docente continuada e melhoria da infraestrutura das unidades de ensino.

Dentro das ações de valorização das categorias, os educadores em São Luís têm ainda acréscimos em seus salários, adquiridos por meio das progressões de níveis e tempo de serviço. A Prefeitura disponibiliza também gratificações por titulação, para professores que concluíram cursos de especialização, mestrado ou doutorado; e gratificações por trabalhar em escola de difícil acesso.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.