×

Publicidade

São Luís

Edivaldo vistoria obra do Abrigo de Longa Permanência para Idosos

Equipamento está com obras em fase de acabamento e é o primeiro do tipo na rede municipal; local vai receber pessoas de ambos os sexos que terão cuidados de saúde, psicológicos e acolhimento

Prefeito Edivaldo vistoria obra do Abrigo de Longa Permanência para Idosos.

O prefeito Edivaldo Holanda Junior tem avançado em sua gestão na área da assistência social com a reestruturação e implantação de novos equipamentos públicos. Nesta quinta-feira (6) ele vistoriou as obras de construção do Abrigo de Longa Permanência para Pessoas Idosas, o primeiro equipamento do tipo da rede municipal de São Luís. Os trabalhos já estão na fase de acabamento. O espaço vai garantir que idosos em situação de vulnerabilidade tenham a assistência necessária, recebendo cuidados de saúde, psicológicos, acolhimento, entre outros necessários para a sua qualidade de vida. O Instituto Pobres Servos da Divina Providência, parceiro da Prefeitura, vai gerenciar o local junto com a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas).

Durante a vistoria, o prefeito Edivaldo destacou que esta é uma grande conquista para a cidade. “Em minha gestão uma das prioridades é cuidar das pessoas e este equipamento que iremos entregar em breve vai garantir o cuidado de quem passou a vida cuidando de outras pessoas, que são os idosos. Este é o primeiro abrigo de longa permanência implantado pela Prefeitura de São Luís na história da cidade. Com isso ampliamos nossa política de assistência social, garantindo dignidade e qualidade de vida para os idosos atendidos. É mais um avanço na assistência social, área em que temos muitos resultados positivos na prestação, ampliação e requalificação dos nossos serviços”, disse o chefe do executivo municipal.

Continua após a Publicidade

Acompanharam o prefeito Edivaldo durante a vistoria a primeira-dama, Camila Holanda; a secretária municipal da Criança e Assistência Social, Andréia Lauande; o presidente do Instituto Pobres Servos da Divina Providência, Roque Kasmirsky; e a presidente do Conselho Municipal da Pessoa Idosa, Goreth Bandeira.

O Abrigo de Longa Permanência para Pessoas Idosas será destinado para o acolhimento de pessoas com 60 anos ou mais, de ambos os sexos, com diferentes necessidades e graus de dependência. Serão abrigados no local pessoas que não dispõem de condições para permanecer na família, ou aquelas que se encontram com vínculos familiares fragilizados ou rompidos, em situações de negligência familiar ou institucional, sofrendo abusos, maus-tratos e outras formas de violência, ou com a perda da capacidade de autocuidado.

De acordo Andréia Lauande, a Prefeitura de São Luís fará um trabalho de identificação na rede para localizar os idosos que precisem de acolhimento. “Já temos nove idosos identificados para serem abrigados. Além disso, estamos constantemente fazendo estudos sociais para identificar idosos que precisem de assistência. Fazemos buscas na nossa rede de saúde, pois muitas famílias acabam abandonando seus idosos nos hospitais, temos as demandas que chegam via Ministério Público, entre outras. Cada caso é analisado e o idosos atendido conforme as suas necessidades. Com este abrigo de longa permanência, o primeiro da rede municipal, o prefeito Edivaldo amplia e consolida o trabalho social voltado para a terceira idade”, disse.

ESTRUTURA

A unidade de acolhimento terá capacidade para 20 idosos e vai funcionar no bairro Olho d’Água em um imóvel com área total de 494,63 metros quadrados, além de área administrativa. Serão cinco quartos com quatro vagas cada um separados por sexo. O espaço conta ainda com duas cozinhas, sendo uma industrial para o preparo das refeições, e uma cozinha de apoio que poderá ser usada pelos próprios idosos para o preparo de chás ou outros alimentos de sua preferência. O uso da cozinha de apoio será permitido somente aos idosos que tenham condições de realizar atividades de forma autônoma e sempre sob a observação atenta de um cuidador social.

O abrigo conta ainda com dispensa para o armazenamento de alimentos, banheiros adaptados, jardim, área de convivência e prática de atividades coletivas, área para atendimento médico, social, psicológico, entre outros. O espaço segue todas as regras de acessibilidade e conta com toda a estrutura necessária para receber os idosos.

A equipe multiprofissional será composta por assistentes sociais, psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, técnicos de enfermagem; cuidadores sociais, entre outros.

PARCERIA

O Instituto Pobres Servos da Divina Providência, que há pelo menos 30 anos atua na assistência a pessoas em situação de vulnerabilidade em São Luís será parceiro da Prefeitura no gerenciamento do local junto com a Semcas. “Esta é uma parceria importante e quem ganha é a população idosa de São Luís que passará a ter um abrigo de referência que atende a todas as necessidades da terceira idade seja na área da saúde, da assistência social, da saúde psicológica e, sobretudo na garantia de abrigo”, afirmou Roque Kasmirsky, presidente do instituto.

Parte dos recursos destinados para a implantação da unidade foram uma doação da Vale ao Conselho Municipal da Pessoa Idosa. Em plenária o Conselho deliberou fazer o repasse dos R$ 500 mil doados à Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) para a implantação da unidade. “É uma satisfação enorme estarmos vendo este abrigo ser finalizado. É uma demanda antiga e importante, pois vai garantir abrigo para pessoas que muitas vezes são abandonadas pela família. Tenho acompanhado as obras e o projeto e tudo está sendo feito de acordo com as normas e as necessidades dos nossos idosos”, disse Goreth Bandeira, presidente do Conselho.

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA

Com o compromisso de manter o atendimento da política da Assistência Social, a gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior tem conseguido contabilizar avanços importantes no setor. A rede de assistência social da Prefeitura de São Luís é formada por 20 Centros de Referência de Assistência Social (Cras), cinco Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) e 12 unidades de acolhimento, que funcionam 24h.

Somente em 2019 mais de 155 mil pessoas passaram pelos Cras e mais de 1.100 pessoas foram acolhidas nos 12 abrigos municipais, isso inclui alimentação, banho, dormida, entre outros. Além disto, o empenho da gestão assegurou a posse dos 52 aprovados no concurso público da Semcas – o segundo na história da Secretaria.

A gestão do prefeito Edivaldo reforça o trabalho com serviços de requalificação em equipamentos da rede. Onze unidades passaram ou ainda estão em obras. Os trabalhos nos equipamento sociais integram o pacote de ações do programa São Luís em Obras.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.