×

Publicidade

São Luís

Gripe Influenza: Postos de vacinação atendem em escolas, bairros e shopping de São Luís

A Gripe Influenza, dependendo do grau de vulnerabilidade imunológica da pessoa, pode desencadear outras graves infecções respiratórias e até levar a óbito, conforme dados do Ministério da Saúde (MS). Para alertar a população sobre a gravidade dos problemas decorrentes das complicações da gripe e massificar a imunização entre os grupos prioritários, a gestão do Prefeito Edivaldo Holanda Junior está encampando uma grande mobilização em São Luís para vacinar o público-alvo. Por determinação do MS e como nova estratégia com esse propósito, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) expandiu a cobertura vacinal contra a gripe aos batalhões do Exército, Policia Militar e Corpo de Bombeiros e tem levando postos voltantes para pontos estratégicos da capital e áreas de grande fluxo de pessoas, como shoppings.

“A Prefeitura de São Luís não tem medido esforços para garantir que todos que integram o público-alvo da campanha sejam vacinados. As estratégias integram as ações de saúde preventiva colocadas em práticas na nossa gestão, para proteger a população da doença e atingir a meta prevista para a capital”, disse o prefeito Edivaldo.

Entre os locais que estão sendo visitados pelas equipes da Prefeitura estão escolas, bairros populosos da capital, shoppings e os batalhões. Já foi feita a vacinação no 24º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS), localizado no João Paulo, e nos dias 22 e 23 deste mês, bombeiros serão imunizados em ação a ser realizada no Comando Geral da corporação, na Avenida dos Portugueses. A vacinação também acontecerá aos integrantes do Exército, no próximo dia 21, das 8h às 16h. A meta é vacinar 800 pessoas desse público.

Continua após a Publicidade

A gestão do prefeito Edivaldo também está ampliando o alcance ao público prioritário da campanha, levando postos volantes aos bairros mais populosos da capital, como estratégia para abranger o máximo de pessoas pertencentes à população-alvo. Nesta semana postos voltantes atenderam moradores dos residenciais Amendoeira e Ribeira, na União de Moradores de ambas as localidades e no Residencial São Raimundo, onde foi registrada grande movimentação de pessoas em busca da vacinação.

“Para proteger a população contra a doença e por entender a gravidade do problema, o prefeito Edivaldo mobilizou toda a rede municipal de saúde para levar até as pessoas do grupo prioritário a imunização. Para isso, estamos com várias frentes de atuação para fazer com que a vacina abranja o máximo de pessoas pertencentes à população-alvo. Somente a vacina é capaz de prevenir as complicações da influenza e a pessoas precisam fazer a sua parte prevenindo-se contra a doença”, alertou Lula Fylho.

Na segunda-feira (20), o trabalho dos postos volantes de imunização estará por toda a manhã na Vila Conceição, na Creche Escola Nossa Senhora da Conceição, seguindo para a Vila Samara, dia 21; Vila Maranhão, dia 22; Cantinho do Céu, dia 23; Arraial, dia 24; Residencial Vila Maranhão, dia 27; Cohatrac, dia 28; encerrando as atividades na Vila Colier, dia 29.

As estratégias integram as ações de saúde preventiva colocadas em práticas na gestão do prefeito Edivaldo, para proteger a população da doença e atingir a meta prevista para a capital, que é imunizar pelo menos 90% de um total de 286.014 pessoas pertencentes aos grupos prioritários, até 31 de maio, quando encerra a campanha nacional.

A Prefeitura também vem desenvolvendo outras ações de vacinação em outros pontos da cidade como shoppings e escolas e nas salas de imunização da rede, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Saúde (Semus). Em todas as sextas-feiras e nos sábados do mês de maio, os postos volantes estão sendo instalados nos shoppings São Luís (Jaracati), da Ilha (Ipase) e Rio Anil (Turu). Nesta sexta-feira (17) as equipes estiveram novamente nesses locais, das 14h às 19h. Também está confirmada a presença dos postos volantes no sábado (18) nos mesmos shoppings.

A professora Giovana Maria Nascimento, 51 anos, aproveitou o posto volante instalado no Shopping São Luís, para tomar a vacina. “Achei excelente a iniciativa de disponibilizar a vacinação em outros pontos que facilitem o acesso das pessoas à imunização. Eu estava fazendo compras e aproveitei para tomar logo minha dose”, disse ela.

Além dessas ações pontuais de vacinação, todas as salas de imunização da rede municipal continuam mobilizadas para atender o público-alvo da vacinação contra a Gripe Influenza. Ao todo são 54 postos de saúde disponibilizando a vacina de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Com a intensificação da mobilização contra a gripe na capital, a Prefeitura já conseguiu vacinar, desde o início da campanha, em 10 de abril, cerca de 126.890 pessoas, algo em torno de 44,36% da meta, que é vacinar 286.014 no município.

GRIPE NO BRASIL

A gripe pode matar. Conforme dados do Ministério da Saúde, em 2018, até o mês de junho, foram registrados 2.715 casos e 446 óbitos pelo vírus influenza – H1N1, H3N2 e influenza B e subtipado A. Do total, 1.619 casos e 284 óbitos foram por H1N1.

No ano anterior, 2017, foram registrados 394 casos e 66 óbitos por influenza no país. Desse total, 25 casos e sete mortes foram por H1N1, 244 casos e 30 óbitos por H3N2, 81 casos e 24 óbitos por influenza B, e 44 casos e 5 mortes por influenza A não subtipada. Em todo o ano de 2017, foram registrados 2.691 casos e 498 óbitos por influenza.

A vacina deste ano protege contra três tipos de vírus da gripe: o Influenza A, nas variações H1N1 e H3N2 e influenza B. A contraindicação da vacina é para quem tem alergia severa a ovo.

Conforme dados do Ministério da Saúde, as informações do monitoramento epidemiológico feito pelo órgão, referentes ao período que compreende as semanas epidemiológicas 01 a 17 de 2019, o que compreende casos com início de sintomas entre 30 de dezembro de 2018 a 27 de abril 2019, apontam que a positividade para a influenza e outros vírus respiratórios foi de 24,1%, ou seja, 1.115 de 4.618 casos entre as amostras com resultados cadastrados e provenientes de Unidades Sentinelas de Síndrome Gripal.

Nesta mesma semana epidemiológica, foram notificados ainda 9.406 casos que atendem a definição de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Desses, 67,1% (6.308 de 9.406 casos) possuem classificação final, na qual cerca de 8,5% foram classificadas como Síndrome Respiratória Aguda Grave por influenza e 26,9% (1.695 de 6.308 casos) como outros vírus respiratórios. A Vigilância Sentinela de influenza apresentadas no informe baseiam-se nos dados inseridos no Sivep-Gripe pelas unidades sentinelas distribuídas em todas as regiões do país.

INFLUENZA

A Gripe Influenza é uma infecção respiratória aguda, causada pelos vírus A e B. O vírus A está associado a epidemias e pandemias. É um vírus de comportamento sazonal e tem aumento no número de casos entre as estações climáticas mais frias, podendo haver anos com menor ou maior circulação do vírus. Habitualmente em cada ano circula mais de um tipo de influenza concomitantemente (exemplo: influenza A (H1N1) pdm09, influenza A (H3N2) e influenza B).

A influenza inicia-se em geral com febre alta, seguida de dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça, coriza e tosse seca. Alguns casos apresentam complicações graves, como pneumonia, por exemplo, necessitando de internação hospitalar. Devido aos sintomas em comum, pode ser confundida com outras viroses respiratórias causadoras de resfriado.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.