×

Publicidade

São Luís

Prefeito recebe Comissão da AEB para tratar de cooperação da Região Metropolitana

O prefeito Eduardo Braide reuniu-se, nesta sexta-feira (22), com representantes da Agência Espacial Brasileira (AEB). A reunião foi proposta pelo órgão para tratar sobre cooperação com a Prefeitura de São Luís em prol do Programa Espacial Brasileiro e o consequente desenvolvimento de infraestrutura, econômico, social e do turismo da região. São Luís foi convidada a participar do projeto porque é o principal polo atrativo de pessoas e de concentração de serviços da região, sendo fundamental neste processo de desenvolvimento do programa espacial, na avaliação da AEB.

Com a reunião os representantes da AEB, MCTI e CEA esperam construir, com o apoio de São Luís, parcerias para garantir não apenas o desenvolvimento do programa espacial brasileiro, mas toda a região. “Foi uma reunião muito importante onde discutimos com os diretores da Agência Espacial Brasileira, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e com o comandante do Centro Espacial de Alcântara as possibilidades de parcerias para que a gente integre todo este trabalho que será feito para as atividades do Centro Espacial de Alcântara como a infraestrutura de logística de transporte com a Região Metropolitana de São Luís. Neste sentido São Luís está de portas abertas para estas parcerias e quem sai ganhando é a nossa população que terá uma cidade com mais inovação, serviços, empregos novos gerados e, sobretudo com toda a infraestrutura que será gerada a partir deste projeto”, destacou o prefeito Eduardo Braide.

O Programa de Desenvolvimento Integrado para o Centro Espacial de Alcântara (PDI-CEA) está dividido em quatro fases, com previsão de ser finalizado em dezembro de 2022, e além da parte operacional e militar para o lançamento de satélites, inclui ações para desenvolver o potencial turístico de Alcântara e cidades do entorno, a convergência de políticas públicas entre estes municípios, o estímulo às atividades econômicas,  dinâmica de transporte de cargas e, sobretudo pessoas, a inclusão da comunidade local entre ela os quilombolas e ampliar a conexão entre Alcântara e São Luís, que por ser a principal cidade da região, além de capital do estado, é o maior polo de atração de pessoas, novos investimentos e serviços que podem dar suporte ao desenvolvimento de todas estas atividades.

Continua após a Publicidade

O Diretor de Governança do Setor Espacial da AEB, Cristiano Augusto Trein, disse durante a reunião, que o desenvolvimento do programa espacial vai gerar impactos diretos em São Luís, por isso, a participação da cidade neste processo é fundamental. “Discutimos as necessidades e as possibilidades de interação que o Programa de Desenvolvimento Integrado para o Centro Espacial de Alcântara vai apresentar também a São Luís, que tem um protagonismo geográfico inquestionável e necessário neste processo. Discutimos planos para o desenvolvimento do centro espacial, de infraestrutura, inclusão da comunidade local na cadeia de valores. Por isso, viemos aqui pedir ao prefeito Eduardo Braide a sua colaboração e de todo o corpo técnico da Prefeitura de São Luís para construirmos juntos estas soluções. O Centro Espacial de Alcântara tem uma capacidade imensa de catalisar a geração de emprego e uma série de desdobramentos positivos para a sociedade a partir das suas atividades. E São Luís tem um papel indutor em todo este processo”, afirmou.

Já o prefeito Eduardo Braide informou que por meio de uma lei estadual que estabelece a Região Metropolitana de São Luís, da qual Alcântara faz parte, as duas cidades já têm dispositivos legais que facilitam o trabalho conjunto para o desenvolvimento social, econômico e de infraestrutura.

Um dos principais pontos de ligação entre São Luís e Alcântara debatidos durante a reunião foi a atividade turística. As duas cidades têm forte vocação para o turismo histórico por terem um importante conjunto arquitetônico tombado como patrimônio, mas também o turismo ecológico entre outros. Alcântara integra o polo turístico de São Luís. Neste sentido, a capital pode contribuir com a capacitação e formação de mão de obra local por meio de parcerias, além de ser a principal porta de entrada para a região por possuir o principal aeroporto e toda uma cadeia de hotéis e serviços que podem dar suporte não apenas aos visitantes, mas a quem trabalha e precisa se deslocar entre as duas cidades.

O secretário Municipal de Turismo de São Luís, Saulo Santos, afirmou que o turismo será um dos setores mais beneficiados com o desenvolvimento de todas as etapas do Programa Espacial Brasileiro. “A cidade de Alcântara, a partir do momento que recebe investimentos em infraestrutura, logística, acessibilidade entre outros, impacta positivamente no fluxo de visitantes em São Luís. Com isso ganha todo o município, a região, a cadeia do turismo com o aumento dos investimentos projetados para a região. Por isso, vamos ampliar nosso diálogo e parceria já existente com Alcântara para contribuir com o desenvolvimento da sua cadeia de turismo”, disse.

Estiveram presentes na reunião, além do prefeito Eduardo Braide, o Diretor de Governança do Setor Espacial da Agência Espacial Brasileira (AEB), Cristiano Augusto Trein; o Diretor do Departamento de Tecnologias Estruturantes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI); Eduardo Soriano Lousado; a Coordenadora da Unidade Regional Maranhão da AEB, Thaís Durans Abreu; o Diretor do Centro Espacial de Alcântara (CEA); Coronel Isaac Correia; e os secretários municipais de Turismo, Saulo Santos; de Obras e Serviços Públicos, David Col Debella; Inovação, Sustentabilidade e Projetos Especiais, Verônica Pires; e Informação e Tecnologia, Diego Rodrigues, além de secretários adjuntos.

 

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.