×

Publicidade

São Luís

Prefeitura altera funcionamento de unidades de saúde na capital devido à diminuição de casos de Covid-19

Das 12 unidades de saúde que estavam atendendo exclusivamente pacientes com síndromes respiratórias, duas permanecerão, quatro atenderão também a outras demandas e as demais voltam a ofertar consultas e realizar outros procedimentos

Prefeitura de São Luís altera funcionamento de unidades de saúde na capital devido à diminuição de casos de Covid-19.

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) – tendo em vista o atual contexto da Covid-19 na capital maranhense e a gradativa diminuição do número de atendimentos na atenção primária de saúde observados no sistema de informação do Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade – colocará em execução, a partir da próxima segunda-feira (6), modificações na dinâmica no funcionamento de unidades de saúde na cidade. O foco serão as 12 unidades que, desde abril deste ano, estavam atendendo exclusivamente a pessoas com sintomas gripais e vinham sendo acompanhadas presencialmente e por teleatendimento. A medida segue orientação do prefeito Edivaldo Holanda Junior.

As unidades básicas de saúde do Cintra (no Anil) e da Vila Bacanga permanecerão com atendimentos voltados somente para sintomáticos respiratórios. Já os centros de saúde da Liberdade, Genésio Ramos Filho (na Cohab), Carlos Macieira (no Sacavém) e Cidade Olímpica I atenderão em dois fluxos: um setor específico para sintomáticos respiratórios e outro para demandas como consultas e outros procedimentos.

Por fim, os centros de saúde do Turu, São Raimundo, da Vila Sarney, além das unidades do São Francisco, Fabiciana de Moraes e Laura Vasconcelos retomam os atendimentos não relacionados a síndromes gripais. Estas seis unidades, a partir da semana que vem, estarão ofertando as vacinas contra a influenza para o público em geral.

Continua após a Publicidade

Ainda em abril, quando a relação das unidades com síndromes gripais foi lançada, o Centro de Saúde Ribamar Frazão, na Vila Nova República, estava incluída, sendo substituída no mês passado pela Unidade Saúde da Família Vila Sarney.

Para o secretário de Saúde de São Luís, Lula Fylho, apesar das modificações, a oferta de estrutura para cidadãos com síndromes gripais dependerá do quadro sanitário futuro da doença na cidade. “A depender do contexto epidemiológico, a dinâmica adotada pode sofrer alterações, sendo revistas sempre que necessário. O objetivo da Prefeitura é voltar gradativamente com os atendimentos presenciais e assistência de outros serviços de forma plena”, afirmou.

Recentemente, o município de São Luís iniciou uma nova etapa na política de atuação dos pacientes diagnosticados com coronavírus. Em comum acordo com a direção do Hospital Universitário do Maranhão (HU), a gestão da saúde pública desativou 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na unidade federal. Além destas medidas, a Semus planeja liberar gradativamente uma das três alas de leitos clínicos do Hospital da Mulher que atende a casos mais graves de Covid-19.

SAIBA MAIS

Novo fluxo de atendimento em unidades

EXCLUSIVOS PARA SÍNDROMES GRIPAIS

– CS Vila Bacanga – Avenida dos Portugueses, s/n – Bacanga

– UBS Cintra – Rua da Companhia, 01 – Anil

EM DOIS FLUXOS (SINTOMÁTICOS RESPIRATÓRIOS E DEMANDAS)

– CS Liberdade – Rua Epitácio Pessoa, 323 – Liberdade

– CS Genésio Ramos Filho – Rua 13, s/n – Cohab Anil

– CS Carlos Macieira – Avenida dos Africanos, s/n – Sacavém

– USF Cidade Olímpica I – Avenida 4, Qd 36, Casa 11 – Cidade Olímpica

PARA CONSULTAS E OUTROS PROCEDIMENTOS

– Unidade de Saúde da Família Vila Sarney, km 7, BR-135

– CS Fabiciana de Moraes – Rua 3, Qd 7, s/n – Habitat Nice Lobão

– CS Laura Vasconcelos – BR-135, Km, 23, s/n, Vila Maranhão, região da Estiva

– CS São Raimundo – Vila Mauro Fecury, s/n – São Raimundo

– CS Turu – Avenida 07, S/N, Conj. Hab – Turu

– USF São Francisco – Rua das Paparaúbas, quadra 13, lote 31, são Francisco

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.