×

Publicidade

São Luís

Prefeitura fortalece ações de controle de arboviroses na capital

Com mobilização de equipe técnica, mapeamento de casos e visitas domiciliares, entre outras ações, gestão do prefeito Edivaldo segue com combate ao Aedes aegypti

Prefeitura de São Luís fortalece ações de controle de arboviroses na capital.

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), desde o fim do ano passado ampliou a mobilização para o controle das arboviroses (dengue, zika e febre chikungunya). A preocupação da Prefeitura é com o início do período chuvoso, época em que elevam os riscos de acúmulo de água em objetos e outros itens, o que favorece o desenvolvimento dos ovos e larvas do mosquito Aedes aegypti. O trabalho, que integra a política de saúde preventiva da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, consiste em vistoria a imóveis, recolhimento de resíduos sólidos e circulação dos carros-fumacê, bem como a promoção de campanhas de conscientização.

Além do cuidado com o descarte regular do lixo e evitar a colocação de plantas em recipientes que podem acumular água, entre outros cuidados, é fundamental que os cidadãos permitam o acesso dos agentes de endemias ao interior das residências. Caso em um imóvel não haja morador, é fixada uma notificação para que o responsável procure a coordenação do programa de Arboviroses (no bairro da Alemanha) e permita o acesso à parte interna.

Reuniões técnicas são realizadas periodicamente na sede da pasta (no Centro) e na Vigilância Epidemiológica de São Luís (na Alemanha) com o objetivo de analisar a eficácia das ações diárias.

Continua após a Publicidade

De acordo com a coordenação do Programa de Controle das Arboviroses de São Luís, nos dias 21 e 22 deste mês – das 8h às 14h – estão programadas novas capacitações com equipes de enfermeiros e técnicos de enfermagem. O objetivo é orientá-los sobre as melhores formas de manejo e acolhimento de pacientes com sintomas de dengue, zika ou chikingunya na rede municipal.

Em paralelo, a Vigilância Epidemiológica da Semus finaliza o Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), que mapeará os casos registrados nos últimos dois anos e os dividirá por região. O documento – um norteador do trabalho da pasta em 2020.

Com o LIRAa, é possível a rede pública saber em quais bairros há maiores índices de infestação pelo mosquito. “Em todo o Brasil, houve elevação no número de casos. Por orientação do prefeito Edivaldo temos realizado ações permanentes visando combater o mosquito, mas é preciso que todos façam sua parte evitando acumular, nas residências, materiais velhos que são ambientes favoráveis ao desenvolvimento do Aedes. Nas próximas semanas a Prefeitura vai intensificar ainda mais as ações colocadas em prática pela Secretaria de Saúde”, disse o secretário de Saúde, Lula Fylho.

Desde o ano passado, a Semus aplica ações preventivas visando o controle vetorial das doenças na cidade. Nos dias 6 e 7 de dezembro de 2019, foi promovida uma grande agenda (Dia D) no Monte Castelo e adjacências que fizeram parte da Semana de Mobilização de Combate ao Aedes. Além de visitas às residências, foram recolhidos pneus velhos e realizadas palestras com a população acerca de prevenções contra o mosquito Aedes.

Nesta semana, em parceria com os órgãos estaduais, a Semus participou de videoconferência com representantes do Ministério da Saúde (MS). O objetivo foi analisar as atividades realizadas na capital e em outros municípios maranhenses.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.